Home » Produtividade » Mantenha a motivação! – Parte 2

Mantenha a motivação! – Parte 2

Para se manter motivado é importante aproveitar tanto a empolgação para alcançar o objetivo, como o “medo” do que pode acontecer se você não alcança-lo.

Mantenha a motivação


Motivação é uma reação completamente psicológica. Sabendo disso, vale utilizar todas as ferramentas existentes para manter seu psicológico na direção que você deseja seguir.

Na parte 1 de “Mantenha a motivação!”, contei a história de como uma amiga, que tinha “infinitas” prestações de seu carro a pagar, conseguiu se manter motivada o suficiente para acabar com essa dívida em poucos meses, utilizando um Gráfico de Acompanhamento.

Para alcançar seu objetivo, no entanto, ela adicionou também ao seu Gráfico de Acompanhamento, além da situação provável que ela imaginava ser possível, três outras situações de alto impacto psicológico: a situação pessimista, a situação otimista e a situação “Lara Croft”.

1. Situação provável

Ao se definir um objetivo, é importante analisar friamente e imparcialmente qual a situação mais provável e possível de acontecer. Apesar de ser impossível prever o futuro, é importante planejar levando em consideração a maior quantidade possível de variáveis.

Nesse mesmo artigo, “Mantenha a motivação”, por exemplo, esta “situação provável” foi a única considerada ao se planejar uma viagem à Disney, na qual o objetivo era reservar R$400/mês durante 1 ano.

2. Situação pessimista

É importante estar preparado para o pior caso. É importante saber que as coisas podem não andar tão bem como esperado. É importante entender o que aconteceria nesse caso, o que mudaria no “jogo”.

Não estou sugerindo que se deva ser pessimista, mas sim que se reserve um momento durante o planejamento para pensar sobre quão ruim as coisas podem ficar, quais dificuldades podem aparecer. A partir de uma análise fria e imparcial, deve-se montar a situação pessimista.

Com relação ao exemplo da viagem para a Disney, a situação pessimista poderia indicar a possibilidade de se conseguir reservar apenas R$200/mês, elevando o prazo do sonho/objetivo para 2 anos.

Deve-se ter essa situação bem definida por duas razões: primeiro, porque permitirá que você se prepare melhor e evite possíveis surpresas desagradáveis; e segundo, porque servirá  para ajudá-lo a perceber o que você perderia caso não alcançasse seu objetivo,  de forma a criar uma motivação baseada no “medo” de que isso aconteça (psicológico).

No caso da viagem para a Disney, reservar apenas R$200/mês iria impossibilitar a sua realização em 1 ano. Se vários amigos estiverem indo nessa viagem, ter que deixá-la para depois por não ter conseguido guardar o dinheiro necessário, definitivamente não será a mesma coisa. Ir com os amigos, portanto,  servirá como uma grande motivação neste caso!

É importante que o lado emocional desta segunda situação seja bastante forte e significativo para você..

3. Situação otimista

É fundamental ter também uma visão otimista, pois é nela que as suas expectativas e desejos devem estar apoiados. Ter uma visão mais concreta de uma possível situação otimista permitirá que você crie uma motivação baseada na “empolgação”! Se de alguma forma você conseguir reservar R$600/mês,  poderá não só viajar para a Disney com seus amigos, como terá uma boa reserva financeira para compras ou algum passeio extra, por exemplo!

4. Situação “Lara Croft”

A quarta situação é utilizada como um tipo de “meta de herói”. O objetivo aqui é forçar ainda mais o psicológico, trazendo do seu subconsciente a criança-competitiva, a criança que sonha com seu super-herói.

Pra quem não conhece, Lara Croft é uma incrível personagem de videogame (veja o trailer do filme interpretado por Angelina Jolie). A meta “Lara Croft” foi o nome que minha amiga deu para a sua super-meta de pagar as parcelas do seu carro em poucos meses. A cada mês que ela batia as metas “Lara Croft“, seu subconsciente se empolgava para bater novamente a meta no mês seguinte (um outro amigo meu, que não se empolgava tanto com a Lara Croft, chamou sua quarta situação de meta “Chuck Norris”).

No caso da viagem para a Disney, é como se ao invés dos R$400/mês (provável) ou dos R$600/mês (otimista), você definisse uma reserva de R$1.000/mês!

Veja abaixo como ficaria o Gráfico de Acompanhamento da viagem para a Disney considerando também as outras 3 situações.

Motivação

Motivação é uma reação psicológica, e uma das melhores formas de se trabalhar o psicológico é através das emoções. Ao se entender e definir bem as situações otimista e pessimista, pode-se trabalhar com as emoções para se manter motivado. O Gráfico de Acompanhamento ainda permitirá que você associe, de forma concreta e visual, suas emoções aos seus objetivos!

Qual sonho você quer alcançar? O que de bom irá acontecer se você realiza-lo? Quão ruim será não o alcançar?

Comente!

Posted in Produtividade, Sonhos and tagged as , , ,