Home » Liderança » Para crescer, erre muito!

Para crescer, erre muito!

“Errei mais de 9.000 arremessos na minha carreira. Perdi quase 300 jogos. Em 26 ocasiões contaram comigo para fazer o ponto da vitória, e eu errei. Eu falhei muitas e muitas vezes na minha vida. E é por isso que eu alcancei o sucesso.” (Michael Jordan)

Para crescer, erre muito!

Todos sabemos que errar é humano. Todos sabemos que a Humanidade erra. Todos sabemos que todos erram. A frase de Descartes, “Penso, logo existo”, é muito conhecida. Poucos conhecem, no entanto, a frase dita por Santo Agostinho, muitos anos antes: “Erro, logo existo”.

Mesmo sabendo disso, morremos de medo de errar. Somos treinados desde cedo a considerar o erro como algo muito ruim, que nos classifica como piores que os outros. Aprendemos que errar significa ter algo errado conosco.

Desde quando iniciamos os estudos, na alfabetização, já começamos a ser classificado por notas. Se erramos na prova, a recebemos cheia de marcações vermelhas. Os que mais erram são rapidamente classificados como encrenqueiros, aqueles que nunca fazem o dever de casa, os que têm “dificuldades”.

Aos 10 anos de idade já sabemos que quem erra é preguiçoso, burro, irresponsável. Do início da alfabetização até o final do 2º grau, alimentamos nosso consciente e nosso subconsciente com a informação de que “a fórmula do sucesso não inclui erros”.

No entanto, ao mesmo tempo, temos consciência de que, para aprender, temos que errar. Para andar (caminhar) com a naturalidade que andamos hoje, tivemos que cair inúmeras vezes. Para nossa sorte, aprendemos a andar – e a correr! – antes de sermos contaminados com o medo do erro. Se fosse o contrário, muitos estariam ainda engatinhando por aí, com medo da queda (do “erro”) que poderiam sofrer ao tentar.

Outro exemplo muito conhecido é o da bicicleta. Quantas vezes você caiu antes de realmente aprender a andar de bicicleta?

A Universidade de Stanford é conhecida hoje como a fonte de diversos sucessos de empreendedorismo. Localizada em Palo Alto, na Califórnia, serviu de berço para os fundadores de muitas das maiores empresas do mundo, como Google, HP, Nike, Sun Microsystems e Yahoo!. A razão dessa alta taxa de sucessos é, obviamente, a alta taxa de tentativas. O ambiente com alto espírito empreendedor gera quase que um “culto” ao fracasso. Em Stanford, errar é ótimo! Significa que você está mais próximo do sucesso!

A seguir trago duas sugestões simples que recomendo pra não deixar que o medo de “errar” te impeça de crescer:

1. Entenda o erro como um degrau

Li, recentemente, uma pequena história de um vendedor que queria parar de vender porque ficava chateado sempre que recebia um “não” de seus clientes. Ele estava a ponto de desistir, pedir demissão, quando ouviu uma palestra dada pelo presidente da empresa. Na palestra o presidente falou o seguinte:

“Temos hoje uma média de 17 ‘nãos’ para cada ‘sim’ em nossas vendas. Muitos pensam nesses ‘nãos’ como momentos difíceis, chatos e desestimuladores. Há, no entanto, uma outra forma de se pensar. Olhe para esses ‘nãos’ como se fossem degraus de uma escada. Cada ‘não’ te leva um degrau mais perto do seu próximo ‘sim’!”.

Para mudar a forma de se olhar para o “erro”, sugiro utilizar o mesmo método trazido no livro. Pense em cada erro como um degrau. Quanto mais erros você tiver cometido, menos degraus faltarão para alcançar seu objetivo. Não pense no erro como um fim, mas sim como apenas mais um degrau.

2. Acompanhe sua quantidade de “tentativas”

Verifique, de tempo em tempo, como andam suas “tentativas”. Quantas experiências novas você fez? Quantos caminhos novos você está seguindo? O que você está tentando de diferente para seguir na direção de seus sonhos? Quantos degraus em direção ao seu objetivo você já subiu?

É possível que seu medo de errar esteja te atrapalhando a avançar. Para errar pouco, basta se manter no seu cantinho, na sua rotina, no seu conforto, onde você conhece tudo muito bem. Se mantenha dentro dos seus mínimos conhecimentos, e suas chances de errar serão reduzidas, assim como seu potencial de aprendizado e crescimento.

Para crescer, é importante tentar, arriscar-se, cair, errar, levantar e tentar de novo. É necessário sair da sua “zona de conforto”. Deus não te colocou no mundo para ficar parado, acomodado com a vida. Seu potencial é enorme. Existem infinitas áreas na sua vida onde você está hoje apenas engatinhando, muito embora já poderia estar correndo. Basta, para isso, aceitar errar mais.

Você tem tentado o suficiente? É possível que você esteja acomodado? Comente!

Comente!

Posted in Liderança, Produtividade, Sonhos and tagged as , , ,
  • Barbie Californiana

    Parabéns pelos ensinamentos do texto, Rafael!
    O medo que as pessoas tem em errar, é a reprovação que os outros certamente farão… são as críticas, mas se soubermos tirar proveito disso tudo, as chances de ter sucesso e crescimento se tornam maiores do que qualquer pessoa possa ter. Abraços e boa quarta-feira.

    • http://rafaeldanigno.com.br/ Rafael Danigno de Paula e Silv

      Exatamente, Barbie! Não é fácil selecionar quais críticas devemos ouvir, e quais críticas devemos ignorar…

  • Pingback: 3 bases importantes para desenvolver sua liderança | Rafael Danigno()