Home » Produtividade » Torne-se inútil para crescer na vida!

Torne-se inútil para crescer na vida!

Apesar de parecer contraditório, quanto mais inútil você se tornar, maiores serão suas chances profissionais!

Inútil

Veja o caso de um colega meu que, sozinho, era responsável por um departamento de nossa empresa. Sendo uma pessoa muito inteligente, resolvia sempre todos os problemas daquele departamento.

Reconhecendo a importância daquele departamento, a empresa resolveu contratar mais uma pessoa, para auxiliá-lo. O objetivo da empresa era que esse novo contratado pudesse trabalhar cada vez mais no nível operacional, enquanto que meu colega teria mais tempo livre para tomar decisões estratégicas. Era realmente uma grande oportunidade para ele.

O novo contratado era uma ótima pessoa, que tinha bastante experiência com aquele tipo de trabalho, e que estava com muita vontade de produzir. Infelizmente, após 2 meses, ele pediu demissão. Quando questionado quanto ao motivo da sua demissão, explicou que seu chefe – meu colega – não lhe passava demanda alguma, e continuava resolvendo sozinho todos os problemas.

A empresa perdeu um ótimo colaborador e, meu colega, uma grande oportunidade para crescer profissionalmente. Mesmo sabendo que era uma pessoa confiável e experiente, meu colega continuou resolvendo sozinho os problemas, talvez com medo de se tornar inútil na empresa e acabar sendo substituído.

A importância de se tornar inútil

A possibilidade de ser substituído existe apenas para pessoas que não fazem bem o seu trabalho (e essas, cedo ou tarde, serão substituídas). O medo de ser substituído deve trazer uma reflexão pessoal sobre a qualidade do seu trabalho, não decisões e ações que tentem impedir a empresa de substituí-lo.

Se meu colega tivesse delegado algumas de suas responsabilidades para o novo contratado, poderia ter absorvido novas responsabilidades, crescendo na empresa.

Quando você preenche suas 8 horas “comerciais” diárias com atividades que só você sabe fazer, passa a ser indispensável naquela posição. Nesse caso, te promover por um trabalho bem feito acaba sendo um problema para seu chefe, uma vez que você é realmente indispensável ali.

No entanto, se consegue fazer com que os problemas que são de sua responsabilidade sejam resolvidos sem a sua participação, ganha um precioso tempo livre, que pode ser ocupado com novas responsabilidades. Um bom chefe e uma boa empresa reconhecerão sua atual “inutilidade” em determinada função como um grande ponto positivo, e provavelmente te darão novas responsabilidades, ou pedirão que faça o mesmo em outros níveis da corporação.

(Se você não possui um bom chefe ou uma boa empresa, não se sujeite: procure um lugar melhor para trabalhar)

Como se tornar inútil

Nos meus dois últimos anos de trabalho cresci profissionalmente delegando minhas funções e, assim, me tornando inútil. Para isso, separo sempre uma parte do meu tempo para:

 – Treinar os que estão subordinados a mim;

– Documentar os processos que executo;

– Escrever manuais sobre as soluções que só eu conheço.

Inicialmente, era responsável por um grande projeto que iria durar aproximadamente um ano. Havia um coordenador do projeto que me auxiliava em algumas atividades. Dediquei um bom tempo treinando esse coordenador, escrevendo manuais sobre o projeto e documentando os processos que eu realizava. Aos poucos, fui passando para ele atividades cada vez mais complexas, sempre acompanhando os resultados.

Em pouco tempo me tornei inútil na gerência do projeto e passei a gerenciar também o atendimento de um de nossos maiores clientes. Voltei a ter o dia cheio de atividades. Comecei a dedicar novamente parte do meu tempo para escrever manuais e montar processos de como o meu trabalho deveria ser feito. Separei também um tempo diário para treinar o supervisor nos processos de atendimento àquele cliente.

Aos poucos meu tempo foi ficando mais uma vez disponível, enquanto o supervisor absorvia minhas atividades. Recebi, então, a proposta de gerenciar o atendimento a todos os clientes da empresa. Mais uma vez, identifiquei o potencial de cada pessoa da minha equipe e investi bastante tempo treinando-as, desenvolvendo manuais, documentando processos, transferindo responsabilidades (sempre acompanhando os resultados).

Hoje, apesar de ter muito mais responsabilidades do que quando comecei, estou novamente com tempo livre, pronto para o próximo passo, as próximas novas responsabilidades. Tudo isso, apenas procurando meios de delegar minhas funções e me tornar inútil, enquanto mantinha meu nível de responsabilidade, acompanhando e garantindo a qualidade do resultado final.

No fim todos ganham

O interessante é que para você crescer, toda a escala hierárquica abaixo de você tem que te acompanhar, crescendo também! Ao passar novas responsabilidades para seu subordinado, ele está crescendo. Para absorver essas novas responsabilidades ele tem que fazer o mesmo no nível dele, delegando algumas de suas atividades para o próximo nível, treinando-o e fazendo-o crescer também.

No fim, se cada um estiver sempre procurando se tornar inútil, todos saem ganhando.

Você já recebeu novas oportunidades profissionais por por ter se tornado desnecessário em algo?

Comente!

Posted in Produtividade, Sonhos and tagged as , , ,