Home » Sonhos » As pessoas de sucesso desistem, sim senhor!

As pessoas de sucesso desistem, sim senhor!

Dizem que as pessoas de sucesso seguem insistentemente seus sonhos, não desistem nunca. Dizem que essa é a razão de terem alcançado o sucesso. Na verdade, se não tivessem desistido, não seriam pessoas de sucesso.

Sucesso

Quando comecei a escrever esse post, pretendia destacar a importância de não desistir dos objetivos. Quanto mais escrevia, no entanto, mais me convencia do oposto.

Em uma pesquisa na internet, é possível encontrar diversos “exemplos” de pessoas, famosas por terem alcançado o sucesso, que não desistiram. Diversas páginas trazem curtas histórias sobre pessoas como Henry Ford, Walt Disney, Albert Einstein, Charlie Chaplin, Beethoven, dentre outros.

E o outro lado?

É fácil falar que persistiram até o fim e alcançaram o sucesso. Mas, e os exemplos dos que não desistiram e não alcançaram seus sonhos? Em quais páginas da internet estão evidenciados os que não desistiram, passaram a vida tentando, mas não conseguiram chegar onde queriam? Esses, justamente por não terem sido bem sucedidos, não são famosos, não estão na internet.

Li a história de um homem que passou a vida inteira procurando ouro. Ele não desistiu, acreditava piamente que um dia encontraria sua mina! A história é triste: ele não achou o tão sonhado ouro. Será que ele não deveria ter desistido em algum momento?

Apesar de diversos artigos trazerem exemplos de pessoas que não desistiram e alcançaram o sucesso, na verdade eles desistiram sim. Nenhuma das pessoas que alcançam seus sonhos tem em sua história um caminho percorrido todo em linha reta. Não há exemplos de alguém que tenha desde o início sonhado com um objetivo e que tenha seguido todo o tempo em linha reta, sem se desviar do caminho em algum momento, sem ter que recomeçar, sem ter tido que voltar atrás, para adaptar o sonho ou o caminho.

Pessoas de sucesso desistem

Antes de afirmar que “pessoas de sucesso não desistem”, é importante observar mais detalhadamente a vida delas:

  • Henry Ford “não desistiu”? Henry Ford fundou e desistiu de duas empresas antes de fundar a Ford Motor Company, onde alcançou o sucesso. Ele podia muito bem ter insistido até o fim na primeira ou na segunda empresa, procurando investimentos, novos modelos de negócios, etc. Ele desistiu e procurou outro caminho, duas vezes.
  • J.K.Rowling “não desistiu”? A escritora de sucesso desistiu de outros sonhos e desistiu de seu primeiro livro. J.K.Rowling se mudou diversas vezes para outras cidades e até outro país, sempre esperando que a próxima mudança fosse a última. No entanto, foi flexível o suficiente para desistir daquele lugar e seguir para o próximo, fossem quais fossem seus motivos. Podia também ter insistido até o fim na primeira história que tinha na cabeça, seus primeiros rascunhos, mas não o fez, desistiu e começou então a escrever Harry Poter.
  • Albert Einstein “não desistiu”? O famoso físico desistiu, por exemplo, do sonho de se tornar professor. Passou 2 anos procurando emprego e desistiu, aceitando um emprego em um escritório de patentes.
  • Walt Disney “não desistiu”? O fundador da Walt Disney Company desistiu de sua primeira empresa Laugh-O-Gram. Assim como Henry Ford, Walt Disney poderia ter insistido na empresa até o fim, processando as pessoas que roubaram suas ideias. Mas não, ele desistiu e, com isso, acabou criando uma das maiores fábricas de sonhos do planeta!

Sim, eles desistiram. Eles não caminharam  numa linha reta desde o primeiro pensamento relativo aos seus sonhos, até a realização dos mesmos. Eles adaptaram os seus sonhos. Eles foram criando o sucesso aos poucos, dando passos para trás quando necessário, desistindo de certos caminhos e certas ideias e procurando outros.

Desistir ou não desistir

Qual parte, então, do “desistir” que realmente faz mal? Nenhuma. O real problema não está em desistir, mas sim em tomar as decisões erradas, sejam elas associadas a desistir ou a não desistir.

Se sua razão para desistir está associada a algum ponto fraco, se para seguir no caminho de seus sonhos é necessário que você enfrente seus fantasmas e, por essa razão, você está desistindo, então, para você, o importante é não desistir.

Uma pessoa preguiçosa pode pensar em desistir assim que lhe for exigido um esforço extra. Uma pessoa sem ambições pode pensar em desistir assim que for necessário sair da comodidade para continuar. Uma pessoa muito tímida pode pensar em desistir assim que for necessário se apresentar para um grande público.

Mas se você está procurando sua mina de ouro apenas para mostrar aos outros que eles estão enganados e você está certo, se está fugindo de algo ou de alguém, se seus sonhos estão suportados por seus pontos fracos, como teimosia, orgulho ou egoísmo, então é possível que a decisão correta seja desistir.

Não se pode falar sempre que “o importante é não desistir”.

O importante é se conhecer cada vez mais. O importante é encontrar as verdadeiras razões para o que você faz. O importante é entender seus pontos fortes e seus pontos fracos. O importante é dar atenção aos seus sonhos. O importante é acreditar em si mesmo. O importante é não ter medo de errar. O importante é confiar em Deus, buscar um direcionamento superior.

O importante é buscar meios para tomar cada vez menos decisões erradas, sejam elas desistir ou não desistir.

E o melhor: garantir que esteja curtindo a jornada!

O que você acha importante para decidir se deve ou não decidir?

Comente!

Posted in Sonhos and tagged as , ,