Home » Sonhos » Na prática: como manter a motivação nos estudos para concursos

Na prática: como manter a motivação nos estudos para concursos

Para se manter motivado, é importante ter sempre uma visão muito clara de onde se quer chegar. Veja como criar e aplicar, na prática, uma ótima ferramenta visual para você se manter motivado nos seus estudos!

Estudo para concurso

Em Brasília, onde vivo, conheço centenas de pessoas que estão estudando para concursos públicos. O número é tão alto (provavelmente por ser a capital) que dizem que aqui qualquer um já estudou, está estudando ou vai estudar para algum concurso.

Um grande problema que percebo em muitos “concurseiros” que conheço é a falta de disciplina, justificada pela rápida perda de motivação. O tempo de estudos necessário para se passar em um bom concurso pode chegar a anos, e é bem difícil manter-se motivado por tanto tempo. A intensidade e empolgação inicial acabam se esvaindo, restando apenas a inércia de quem já pagou por algum curso e, por isso, tem que continuar ao menos assistindo às aulas.

Como escrevi no post “Mantenha a motivação!”, é muito interessante o que um acompanhamento visual pode fazer com nossa motivação, como ele pode gerar disciplina. Nesse artigo utilizo as 7 etapas que defini naquele post, aplicando-as à motivação nos estudos para concursos públicos.

1. Defina a métrica

Considerando que o que realmente influencia o resultado final é o tempo que se passa estudando, considere “horas” como a primeira métrica. Como horas sem qualidade não indicam nada, considere também “notas de simulados” como um outro possível indicador.

2. Defina seu objetivo

Dizem que 10.000 horas de treinamento é o que você precisa para atingir a excelência. Dependendo do nível do concurso que você for fazer, é possível que você tenha que chegar perto dessa quantidade. Para o exemplo vou considerar um nível próximo da excelência: 9.000 horas.

Além das horas de estudo, é importante que se tenha um bom resultado nas “notas de simulados”, como, por exemplo, uma média de 90% de acertos.

3. Defina o prazo

Isso dependerá de diversas variáveis: data do concurso, tempo disponível para estudo, necessidade, dificuldade da prova. No nosso exemplo, vamos considerar 4 anos para alcançar as 9.000 horas, ou 2.250 horas/ano.

4. Cuide para ser realista

Considerando as questões levantadas no item 3, é importante garantir que será possível atingir as 9.000 horas (e os 90% de acertos) nos 4 anos. Aqui, pode-se fazer um rápido cálculo (considerando 50 semanas úteis no ano, ou 200 semanas em 4 anos): 9.000 horas / 200 semanas = 45 horas por semana.

Estudar 45 horas por semana é viável para os poucos que podem se dar ao luxo de não trabalhar, apenas estudar (8 horas de segunda a sexta, mais 5 horas no final de semana). Se você trabalha 8 horas por dia, deverá definir alguma meta mais realista, como 5 horas/dia de segunda à sexta e 10 horas/dia sábado e domingo.

5. Monte seu gráfico

Para evitar ter um gráfico com um prazo muito longo (como é o caso de 4 anos), divida sua meta para poder trabalhar com um prazo mais curto, como 1 ano. Se o objetivo é de 2.250 horas/ano (9.000 horas em 4 anos), então crie seu gráfico com a meta de 2.250 horas de estudo em 12 meses.

gráfico 1

Para aprimorar seu acompanhamento, desenhe também gráficos mensais (horas de estudo x dias do mês), como abaixo:

gráfico 2

Veja que de 1 a 5/jul, que são dias de semana (segunda a sexta), a meta diária é de 8 horas/dia (totalizando 40 horas no dia 5). As últimas 5 horas (de um total de 45 horas) estão registradas no sábado, o 6º dia. Conforme o planejamento calculado no item 4, um descanso no domingo (dia 7/jul) completa a semana com 45 horas de estudo.

A evolução do gráfico de % de acertos poderia ficar como o exemplo abaixo:

gráfico 3

6. Imprima

Imprima os gráficos e cole-os em algum lugar de destaque! Se possível, imprima em folhas maiores (A3 ou até A2) para facilitar sua marcação.

7. Registre periodicamente

Diariamente, quando tiver terminado de estudar, registre o incremento de horas no seu gráfico mensal. Reserve 30 minutos do último dia de cada mês para imprimir o gráfico do próximo mês e atualizar a marcação do seu gráfico anual com o acumulado do mês que está terminando.

Veja abaixo os gráficos mensal (julho/13) e anual, preenchidos até o dia 19/julho, por alguém que esteja alcançando suas metas. Se esse estudante quiser, ele pode tirar duas semanas de férias, já que, até o mês 6, já foram atingidas 125 horas de estudo a mais do que a quantidade de horas definida em sua meta!

gráfico 4

gráfico 5

O gráfico de acompanhamento de resultados poderia ficar da seguinte forma (dependendo, claro, dos resultados obtidos):

gráfico 6

Sugiro que os mais céticos tentem utilizar um acompanhamento visual por algum período, como durante 1 mês, para verificarem como o método proposto pode ajudar-lhes. Já vi (e passei por) impressionantes avanços em meus objetivos apenas por utilizar gráficos de acompanhamento.

8. Estude

Acima de tudo: estude. Não engane a si próprio. Sacrificar alguns prazeres será necessário para que você possa dormir bem e se sentir descansado no dia seguinte, para começar tudo de novo. Tenha tranquilidade, paciência e muito foco. Tenha sempre em mente, com clareza, seu objetivo, seu sonho, que justifica a reserva de tantas horas no dia/semana/mês/ano para o estudo.

LInk da planilha que utilizei para montar os gráficos desse post: Planilha motivação estudos concurso

Que outras boas formas você conhece para se manter motivado?

 

Comente!

Posted in Sonhos and tagged as , , ,
  • Barbie Californiana

    Realmente estudar exige esforço, dedicação e planejamento, Rafael… essas suas dicas são fantásticas, tem até gráfico. Deve ter dado trabalho para elaborar, né? Parabéns! Abraços e boa semana.

    • http://rafaeldanigno.com.br/ Rafael Danigno de Paula e Silv

      Que bom que gostou, Barbie! Espero que possa ser útil pra você também! Abraços!

  • Renata

    Legal mesmo, vc deve ser mto organizado…engraçado que acho que fiz mais ou menos isso (apesar de não tão metodicamente com gráficos, não sou tão organizada assim!), realmente é necessário ter uma meta concreta de horas. E é essencial ter esta noção de que precisamos abrir mão de algumas coisas para estudar. Mas vale a pena demais, hoje graças a DEUS tenho um bom cargo que me permite passar tarde e noite com a família, isso não tem preço, valeu cada minuto sentada estudando.
    Bacana seu site, parabéns.
    Abraço e Deus abençoe vc e sua família!

    • http://rafaeldanigno.com.br/ Rafael Danigno de Paula e Silv

      Realmente, Renata, não tem preço passar a tarde e a noite com a família. Qualidade de vida é o que traz felicidade.
      Que bom que gostou do blog! Espero que volte mais vezes!
      Abraços!