Home » Sonhos » Zona de Conforto – seja mais feliz deixando-a para trás

Zona de Conforto – seja mais feliz deixando-a para trás

Entenda porque sua zona de conforto pode estar te atrapalhando a viver melhor.

zona de conforto

Ontem você enfrentou desafios, hoje você enfrenta desafios, e amanhã continuará a enfrentá-los. Diariamente a vida nos apresenta diferentes situações e a forma como respondemos a elas determina o nosso futuro, determina a qualidade dos nossos relacionamentos, determina o nosso sucesso, determina a nossa paz, determina a nossa felicidade.

É para ser capaz de fornecer respostas cada vez melhores, tomando melhores decisões, que o ser humano busca o crescimento. Para ser feliz de verdade, você não tem outra opção a não ser crescer.

O crescimento e a zona de conforto

Os psicólogos chamam de zona de conforto a situação em que uma pessoa se acostuma a viver e que não causa qualquer tipo de medo, ansiedade ou risco. São ações, pensamentos ou comportamentos que geram um desempenho constante e um sentimento de segurança.

A partir dessa descrição, a zona de conforto parece um paraíso de estabilidade. O principal problema, no entanto, é que estar na zona de conforto não gera crescimento. Seu desempenho ali, apesar de constante, é totalmente limitado.

As situações atuais podem estar aparentemente “resolvidas”, trazendo o sentimento de segurança, mas, na realidade, quando você opta por crescer ao invés de se acomodar, descobre que essas situações não estavam tão bem “resolvidas”. A vida não é estática e as situações mudam continuamente. É possível que hoje você ache que algo está “resolvido” e amanhã veja a besteira que estava fazendo.

Sair da zona de conforto é como ir à academia. Para treinar os músculos, fazê-los crescer, você tem que forçá-los, aumentando sempre o peso. O mesmo acontece com o seu caráter, com a sua personalidade: quando é colocado fora da sua zona de conforto, o crescimento acontece. Se você está em um lugar onde já conhece tudo, não cresce, não tem onde adquirir novas informações.

Ao sair da sua zona de conforto você não tem outra opção a não ser crescer.

Ciclos de crescimento

A escola é o símbolo mais concreto do desenvolvimento. Quando o estudante começa o ano letivo, ele sai da sua zona de conforto (as férias!) e está “burro” com relação a tudo que ainda vai aprender. Ao longo do ano ele aprende novas matérias, novos assuntos, até as provas finais. No dia seguinte às provas o estudante está “inteligente” com relação às matérias daquele ano. Ele se encontra novamente em sua zona de conforto.

Essa nova zona de conforto, no entanto, é diferente da anterior, pois agora ele tem mais 1 ano de bagagem “nas costas”. Para continuar se desenvolvendo o estudante sai novamente da sua zona de conforto no início do ano seguinte, passando mais uma vez para o estado de “ignorância” em relação a todo o conhecimento que irá adquirir naquele novo ano. São os ciclos de crescimento, que estão formalmente divididos em anos no caso das escolas.

O crescimento pessoal também ocorre em ciclos. Para crescer você sai de sua atual zona de conforto (onde sabe muito) e entra em um mundo novo, com novos desafios, novas situações, novos aprendizados (onde sabe pouco). Após um tempo essa nova situação começa a se transformar em uma nova zona de conforto, onde você novamente já sabe resolver os principais problemas, enfrentar seu medo e administrar os riscos.

Você, que antes era um “rei” em sua antiga zona de conforto, se transformou em súdito ao deixá-la para trás e, aos poucos, criou “um novo reinado”, sendo agora um rei melhor que antes. Ao deixar essa nova zona de conforto para trás você estará novamente se lançando para o desenvolvimento pessoal, para um novo ciclo de crescimento.

O medo

A maior barreira que dificulta a saída da zona de conforto é o medo. O medo te segura naquilo que você conhece e te impede de avançar, de progredir. O medo do desconhecido, o medo do novo, o medo do diferente, o medo de não conseguir chegar lá.

Sair da zona de conforto significa deixar a posição de rei e se tornar súdito. Com essa transação vem o medo de se passar por ignorante, medo de mostrar que não sabe, medo de sentir que os outros são melhores que você.

Pensando racionalmente, entretanto, nenhum desses medos têm fundamentos reais. Se você analisar apenas aquele momento isoladamente, o sentimento de inferioridade parece ser realmente grande. Se, por outro lado, avaliar a partir da perspectiva dos ciclos de crescimento, verá que se trata de uma pequena fase de um grande objetivo, uma pequena parte daquele ciclo.

Como diz brilhantemente Henry Ford: “Os obstáculos são aquelas coisas terríveis que você vê quando desvia os olhos do seu objetivo”.

Gosto também de pensar que, no fim, não importa “conseguir ou não conseguir”, por que você estará crescendo, se tornando uma pessoa melhor. A vida é uma viagem, e não um destino!

O único caminho para liderar e ajudar os outros a serem pessoas melhores, a vencerem seus desafios, é, antes de tudo, sair você mesmo da sua zona de conforto. Se torne uma pessoa melhor para, pelo menos, criar um mundo melhor.

Pense um pouco: você está se prendendo a uma zona de conforto? Quais medos estão te impedindo de avançar para o próximo ciclo? O que te impede de crescer?

 

Comente!

Posted in Sonhos and tagged as , ,